Arquivo | Sim sou uma erva daninha! RSS feed for this section

Sim sou uma erva daninha # 2

15 Nov

Alfazema!

De aroma fresco e limpo, a alfazema era o complemento de banho preferido dos gregos e romanos, e o seu nome (lavandula spica) deriva do latim lavare (lavar). Originária das montanhas dos países mediterrâneos é um arbusto de pequeno porte, podendo atingir os 60 cm de altura, com folhas são estreitas e alongadas e com flores de cor azul ou violeta.

Em Portugal encontra-se em todo o país, e deve ser apanhada numa manhã de Verão com muito sol, quando as folhas estiverem bem abertas. A sua secagem deve ser feita à sombra, com uma temperatura inferior a 35º para não perder as suas propriedades terapêuticas.
A alfazema para além de ficar lindamente numa jarra a perfumar a casa inteira, tem propriedades sedativas, digestivas, anti-reumáticas, anti-inflamatórias, anti-sépticas, cicatrizantes, relaxantes, e inseticidas.

E como podemos utilizar esta aromática e versátil planta daninha?

O ERVADANINHAS apresenta-lhe algumas dicas para perfumar e desinfectar a sua casa, deixando-a com um aroma muito relaxante!

Lava-chão de alfazema
10 litros de água quente
60 ml de vinagre branco destilado
15 gotas de óleo essencial de alfazema

Juntar tudo no balde da esfregona e esfregar!

Ambientador de alfazema
1 colher de chá de vodka
25 gotas de óleo essencial de alfazema
500 ml de água

Juntar tudo num frasco vaporizador, agitar muito bem e vaporizar! Evitar vaporizar directamente para tecidos e madeiras para não manchar.

Anti-traças de alfazema
Rechear saquinhos de pano com alfazema e colocar nos armários e gavetas.

O ERVADANINHAS ajuda a perfumar o seu Outono com mais umas dicas fantásticas e naturais a custo zero. Por uma casa limpa, desinfectada e sem químicos!

 

Sim sou uma erva daninha # 1

22 Jun

Ora como o nome indica, nós gostamos, adoramos, amamos muito ervas daninhas! Porquê? (perguntam vocês)
Porque é que gostam de algo que nasce onde não deve, dá imenso trabalho a arrancar, e ás vezes ainda pica os braços e pernas ?  Ora bem, nós gostamos tanto delas porque muitas das plantas utilizadas na Medicina Natural são ervas daninhas, o que significa que são um presente da nossa mãe Natureza. Um presente não. Uma borla! Sim são de borla, grátis, free. E como é que podemos não gostar de algo que nos cura das nossas doenças, cuida da nossa pele e cabelo, que ainda por cima é de graça? Poupança! €€€! Adoramos! ❤ ! E para vocês também gostarem tanto daquelas lindas ervas que nascem no meio do jardim, ou crescem no vaso, ou que estão espalhadas pelas estradas e matos do nosso Portugal, o ERVADANINHAS apresenta a rubrica: Sim eu sou uma erva daninha! e depois?

E depois fazemos chá! Que é para isso que elas servem!

Ora então vamos apresentar erva daninha # 1: Dente-de-leão!

Dente-de-leão

O Dente-de-leão é uma planta vivaz, com flores amarelas e capítulos globosos de sementes que o vento ou o nosso sopro dispersa! Na Medicina Natural é conhecida pelos seus efeitos terapêuticos sobre o fígado e os rins.
Todas as partes das plantas podem ser utilizadas: folhas, flores e raízes. A folha exerce uma forte acção diurética e reduz a retenção de líquidos e ajudar na eliminação de toxinas. A raís estimula a digestão, promove a secreção biliar e tem um efeito laxativo muito suave.

Para aproveitar todos os benefícios desta linda e conhecida erva daninha, colha a planta toda incluíndo a raiz na Primavera, deixe secar ao sol ou no forno .Beba 3 chávenas de chá no máximo por dia e para 1 litro de água ferva 2 a 3 colheres de sopa da planta.
As folhas podem ainda ser usadas cruas em saladas, cortadas em pedaços pequenos ou cozidas tal qual como se fossem espinafres.

Tenha cuidado para não apanhar ervas daninhas em locais onde possam ter sido utilizados herbicidas ou outros tipos de venenos prejudiciais à saúde.

O ERVADANINHAS deixa-lhe a primeira dica para o Verão: barriga lisa e menos celulite a custo zero, com a ajuda de ervas daninhas, neste caso o fabuloso dente-de-leão.

Fantástico e barato não?